Lição: 25 a 31 de Julho [Ester]

Updated: Aug 9

“Para tal tempo como este chegaste”


Nesta semana estudaremos o livro de Ester, que contém a história da grande coragem demonstrada pela rainha Ester, quando salvou seu povo da destruição. Uma das histórias mais lindas do Velho Testamento, Ester, mulher judia e filha adotiva de um judeu chamado Mardoqueu, foi escolhida para ser a rainha da Pérsia, por causa de sua grande beleza. O livro relata que Hamã, homem de alta posição oficial na corte do rei, odiava Mardoqueu e obteve um decreto ordenando que todos os judeus fossem mortos. Relata também como Ester (Hadassa), com grande risco pessoal, revelou sua nacionalidade ao rei e obteve a anulação do decreto. Assista o vídeo, em preparação dos acontecimentos que iremos ver do livro de Ester:



Com Ester e Mardoqueu, aprenderemos sobre servir a nossa família, nossa comunidade e nossos irmãos de fé. Ela nos faz entender que, mesmo que nossas vidas não saiam como planejamos, podemos ser instrumentos nas mãos do Senhor para cumprir todos os Seus propósitos. O Pai Celestial é sábio e seu conhecimento é perfeito e Ester como um filha dileta e especial Dele, demonstrou ter a confiança necessária ao fazer o uso de jejum e oração para que o Senhor a auxiliasse em seu pedido ao Rei, honestamente, conforme as leis da época. Sabemos que o Jejum e a oração abrem as portas do céu, tanto para as bênçãos físicas quanto espirituais. Esta lição é um convite para ponderar se estamos confiando em nosso Deus e no sacrifício do nosso Salvador Jesus Cristo, e se estamos ajudando nossos irmãos ofertando nosso jejum generoso e nossas orações sinceras. Segue o vídeo do resumo da aula da semana:


Passe a gravura de Ester para as crianças verem (ver o esboço da semana em Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar). Enquanto as crianças seguram a gravura, peça-lhes que compartilhem algo que saibam sobre a história de Ester.


Princípio 1: Posso servir a minha família. Ester 2:5–7


Quando os pais de Ester morreram, seu primo Mardoqueu cuidou dela. Você pode usar essa experiência como uma oportunidade para falar sobre servir aos membros de nossa família.


Atividades sugeridas

  • No quadro, desenhe figuras que representem Ester, seus pais e seu primo Mardoqueu. Explique que os pais de Ester morreram, então ela precisava de alguém para cuidar dela. Leia Ester 2:7 para as crianças e peça a elas que prestem atenção ao que Mardoqueu fez. Ajude as crianças a pensar nas necessidades que seus familiares possam ter e nas quais elas possam ajudar.

Fantoches de dedo em família


BAIXE AQUI OS PDFs

  • Peça a algumas crianças que encenem algo de bom que poderiam fazer para servir a alguém de sua família e peça às outras crianças que adivinhem o que estão fazendo. Peça às crianças que falem sobre coisas que elas fazem para abençoar a família delas. Conte algumas das coisas que você faz.



BAIXE AQUI


BAIXE AQUI

  • Cantem juntos um hino sobre ajudar nossos familiares, como “Ajudar toda gente” (Músicas para Crianças, p. 108). Preste testemunho de que ajudar nossa família nos deixa felizes.




BAIXE AQUI



Princípio 2: Posso ser corajoso. Ester 4:15–16


As crianças a quem você ensina enfrentarão situações em que precisarão da ajuda do Senhor para serem corajosas. Como você as ajudará a aprender com o exemplo de coragem de Ester?


Atividades sugeridas

  • As crianças a quem você ensina sabem o que significa ser corajoso? Compartilhe uma definição simples, como “Ser corajoso significa fazer o que é certo mesmo quando você está com medo”. Conte a história de Ester (ver “Ester”, em Histórias do Velho Testamento) e ajude as crianças a verem como Ester foi corajosa. Deixe que as crianças usem as figuras na página de atividades desta semana para contar a história.

BAIXE AQUI


(Clique no link para assistir direto do site da Igreja ou pelo YouTube logo abaixo)

https://www.churchofjesuschrist.org/study/manual/old-testament-stories-2022/queen-esther?lang=por


  • Mostre uma gravura de Ester (ver o esboço da semana em Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar). Cante uma música com as crianças sobre ser corajoso, como “Serei valoroso” (Músicas para Crianças, p. 85). Saliente as palavras e frases da música que descrevam Ester e testifique que o Salvador pode ajudar as crianças a serem corajosas.


  • Conte às crianças sobre ocasiões em que Jesus Cristo foi corajoso; por exemplo, quando Ele sofreu por nossos pecados, tanto no Getsêmani quanto na cruz (ver Mateus 26:36–39; 27:33–35). Peça às crianças que contem sobre uma ocasião em que foram corajosas (você pode entrar em contato com a família antecipadamente para pedir alguns exemplos). O que as ajudou a ter coragem? Diga às crianças como o Senhor o ajudou a ser corajoso quando estava com medo.



Princípio 3: Posso ser um instrumento nas mãos de Deus. Ester 4:14


Quando Ester estava com medo, Mardoqueu a encorajou, ensinando-lhe que talvez o Senhor a tivesse tornado rainha “para tal tempo como este” (Ester 4:14). Reflita sobre como o Senhor está preparando as crianças a quem você ensina para que tenham oportunidades de abençoar outras pessoas.


Atividades sugeridas

  • Peça a alguém que toque uma música para as crianças em um instrumento musical, ou mostre a gravura de alguém tocando um instrumento. Fale sobre o que significa ser um instrumento nas mãos de Deus. Reveja com as crianças a história de Ester (ver “Ester”, em Histórias do Velho Testamento) e peça a elas que falem sobre como Ester foi um instrumento para o Senhor cumprir Seus propósitos. Como podemos ser instrumentos para o Senhor?


Aqui vai uma lição prática (adaptada do site da igreja em inglês, Revista New Era. DEZ, 2020 - págs. 26-27). Você pode acessar clicando neste link.


Esta prática demonstra que com a ajuda do Senhor, podemos levantar até os fardos mais pesados ​​e escorregadios.


Você já enfrentou algo que fez você se sentir assim? Pode ter sido um problema com seus amigos, uma mudança assustadora em sua família ou até mesmo algo que o Pai Celestial ou Seus profetas pediram que você fizesse. Sabemos que estamos aqui para aprender, mas às vezes esse aprendizado exige desafios que parecem difíceis demais. E você fica se sentindo tão forte quanto um fio frágil. Mas como você está prestes a aprender com esta lição prática da noite familiar, você não está gelado! Quando confiamos no Pai Celestial, podemos superar até os desafios mais difíceis e frios!


Materiais necessários:

  • Sal

  • Dois cubos de gelo

  • Um copo ou qualquer tipo de recipiente cheio de água

  • Barbante

(Clique no vídeo para entender a prática)

O que fazer

  1. Encha um copo até a borda com água fria. Jogue um cubo de gelo na água.

  2. Dê um pedaço de barbante a um membro da família e peça que tentem pegar o cubo de gelo e tirá-lo da água usando o pedaço de barbante. Eles provavelmente não serão capazes de fazê-lo. Esse gelo é muito escorregadio! Explique que às vezes enfrentamos provações que parecem muito grandes e muito difíceis de superar. E às vezes o Pai Celestial nos pede para fazer coisas que parecem difíceis ou mesmo impossíveis. Peça ao seu familiar para compartilhar momentos em que enfrentou um desafio difícil. Leia ou peça a um membro da família que leia Lucas 1:37. Explique-lhes que quando ficamos perto do Pai Celestial e de Jesus Cristo e temos o Espírito Santo conosco, coisas que parecem impossíveis tornam-se muito possíveis.

  3. Coloque o barbante diretamente no cubo de gelo e despeje um pouco de sal no fio no gelo. (Talvez seja necessário experimentar antes para obter a quantidade certa de sal.) Explique que o sal representa a ajuda, a força e a orientação que podemos receber do Pai Celestial.

  4. Pegue o fio (barbante) de ambas as extremidades e pegue o cubo de gelo! Depois de pegar com sucesso o cubo de gelo com o sal e o fio, pergunte à sua família como podemos ficar perto do Pai Celestial para que Ele possa sempre nos ajudar. Conte uma ocasião em que o Pai Celestial o ajudou a realizar algo difícil ou o fortaleceu durante um momento difícil.

“Para sermos testados, às vezes precisamos enfrentar desafios e dificuldades. … Nos sentimos abandonados, com o coração partido, sozinhos. Se você se encontra em tal situação, rogo-lhe que se volte para nosso Pai Celestial com fé. Ele vai te levantar e te guiar. Ele nem sempre tirará suas aflições de você, mas Ele o confortará e o guiará com amor em qualquer tempestade que você enfrentar.” Presidente Thomas S. Monson (1927–2018), “ Olhando para Trás e Seguindo em Frente ”, conferência geral de abril de 2008 ( A Liahona, maio de 2008, p. 90).

  • Após revisar a história de Ester, cole um cartão com o nome de um dos personagens da história nas costas de cada criança. Peça às crianças que descubram de quem é o nome em suas costas, fazendo perguntas às outras crianças, como: “Essa pessoa era justa?” ou “Essa pessoa era uma mulher?” Em seguida, discuta como Mardoqueu e Ester foram instrumentos para o Senhor salvar os judeus.

BAIXE AQUI




Princípio 4: O Pai Celestial me ajuda a ter coragem quando estou com medo. Ester 3:1–11; 4:10–17

Em que ocasiões você viu as crianças a quem você ensina serem corajosas? Que experiências você pode compartilhar de ocasiões em que precisou da ajuda do Senhor para ser corajoso?


Atividades Sugeridas

  • Escreva no quadro: Mardoqueu mostrou coragem ao… e Ester mostrou coragem ao… Peça que algumas crianças leiam Ester 3:1–11 e outras que leiam Ester 4:10–17. Peça aos alunos que completem as frases no quadro com base no que leram. Em seguida, escreva: Mostrarei coragem ao… e peça às crianças que façam uma lista das coisas que o Pai Celestial deseja que elas façam e que exijam coragem. Como podemos ser como Mardoqueu e Ester?

BAIXE AQUI

BAIXE AQUI

  • Peça às crianças que pensem em situações que enfrentam nas quais pode ser difícil fazer a coisa certa. Escreva no quadro as palavras corajosas de Ester: “Assim irei ter com o rei (…); e se perecer, pereci” (Ester 4:16). Ajude as crianças a aplicarem as palavras de Ester a si mesmas, substituindo “[ir] ter com o rei” por uma escolha justa, mas difícil, que possam ter que fazer. Em seguida, peça-lhes que substituam a palavra “perecer” por algo desagradável que pode resultar de fazer o que é certo. Por que é melhor fazer a coisa certa mesmo que haja consequências difíceis?

  • Debatam como Jesus Cristo é um exemplo desse princípio.



Princípio 5: O jejum pode me ajudar e abençoar outras pessoas. Ester 4:1–3, 10–17

Durante um período de necessidade, Ester e os judeus jejuaram. Como você pode ajudar as crianças de sua classe a entenderem as bênçãos espirituais do jejum?


Atividades sugeridas

  • Peça às crianças que façam uma lista das coisas pelas quais poderiam jejuar (se necessário, podem consultar “Jejum e ofertas de jejum”, em Sempre Fiéis, pp. 101–103). Em seguida, peça-lhes que leiam Ester 4:1–3, 10–17 para descobrir por que os judeus e Ester jejuaram. Incentive as crianças a pensarem em um motivo pelo qual possam precisar da ajuda especial do Senhor e sugira que incluam esse motivo em seu próximo domingo de jejum.


  • Peça às crianças que façam de conta que estão explicando a um amigo por que jejuam. O que elas diriam? Mostre-lhes o Guia para Estudo das Escrituras, “Jejuar, jejum” (scriptures.ChurchofJesusChrist.org) se precisarem de ajuda. Compartilhe uma experiência de quando você jejuou para receber a ajuda do Senhor. Peça às crianças que contem experiências que elas tiveram com o jejum.

BAIXE AQUI



Aqui está o vídeo da história da semana, sobre uma mulher muito corajosa chamada Ester! Vamos ver o que ela fez?


Segue alguns vídeos para um cineminha com as crianças:



Para a família. Observação: neste filme mostrará o nome Xerxes que é o mesmo Assuero. O rei Assuero foi o governante da Pérsia entre 486 e 465 a.C. Ele é mais conhecido como Xerxes, seu nome grego, pelo qual aparece em relatos extrabíblicos, sendo que é apenas no livro de Ester que ele é mencionado como Assuero. Os monarcas persas recebiam títulos reais, “Assuero” é o título real do então rei Xerxes. O rei Assuero foi filho de Dario I, neto de Ciro e o pai de Artaxerxes I, o mesmo Artaxerxes que aparece no contexto de Esdras e Neemias (Esdras 7:1; Neemias 2:1). Artaxerxes I foi rei da Pérsia e a governou de 465—423 a.C.



Por favor não modificar os documentos ou fazer venda deles. Este é para uso próprio, familiar e de distribuição para as suas Primárias. Compartilhem sempre o link do site para que outros tenham acesso também. Não usar as ilustrações fora de seus arquivos e redistribuir publicamente pela internet (redes sociais). Esses materiais em sua maioria, foram feitos com carinho e dedicação por nossa criadora das atividades, Crystal Wallace, originalmente em Inglês (theredcrystal.org) na qual são traduzidos para repostar em Português. Atualmente só estamos disponibilizando em (Inglês) e (Português), quando retornarmos com os materiais em (Espanhol) será comunicado!


Com amor,


Vem e Segue-Me Kids

7,272 views0 comments

Recent Posts

See All