Lição: 18 a 24 de Outubro [D&C 121-123]

“Ó Deus, onde estás?”


Princípio 1: As dificuldades podem ser para nosso bem.


As palavras do Senhor a Joseph Smith na Cadeia de Liberty oferecem uma oportunidade de ajudar as crianças a reconhecer que a vida, às vezes, é difícil, mas o Pai Celestial e Jesus Cristo podem nos ajudar.



Baixe aqui


Atividades sugeridas

  • Peça às crianças que prestem atenção à palavra “paz” enquanto você lê para elas o “Capítulo 46: Joseph Smith na Cadeia de Liberty” (Histórias de Doutrina e Convênios, pp. 172–174) ou Doutrina e Convênios 121:7–8. Ajude as crianças a pensar o que podemos fazer para confiar no Senhor, como Joseph fez, para sentirmos paz. Explique-lhes que, embora Joseph tenha enfrentado muitas dificuldades, o Senhor estava com ele.


  • Para ajudar as crianças a reconhecer que nossas aflições “servirão (…) para o [nosso] bem” (Doutrina e Convênios 122:7), converse com elas sobre como nossos músculos crescem quando carregamos algo pesado. Deixe que elas façam de conta que estão levantando um objeto pesado ou fazendo um trabalho difícil. Explique-lhes que nosso espírito cresce quando passamos por dificuldades — se nos voltarmos ao Senhor para pedir ajuda. Conte alguns exemplos com os quais as crianças que você ensina se identificariam. Peça-lhes que repitam com você a frase: “Todas essas coisas (…) serão para o [nosso] bem”.

Uma maneira do Senhor consolar Joseph Smith enquanto ele sofria na Cadeia de Liberty foi ensiná-lo que “todas essas coisas te servirão de experiência e serão para o teu bem” (Doutrina e Convênios 122:7). Essa verdade pode abençoar as crianças quando enfrentarem suas próprias provações.


Baixe aqui


Atividades sugeridas

  • Peça às crianças que contem o que elas sabem sobre a experiência de Joseph Smith na prisão e a expulsão dos santos do Missouri (ver os capítulos 45–47 de Histórias de Doutrina e Convênios, pp. 167–175). Pergunte como se sentiriam se fossem Joseph Smith ou um dos santos naquela época. Leia com as crianças Doutrina e Convênios 121:7–9; 122:7–9 e peça-lhes que encontrem algo que o Senhor disse que lhes traria paz. Como nossas experiências difíceis podem “servir para o [nosso] bem”?



  • Peça a duas crianças que segurem as pontas de uma corda, longa o suficiente para ficarem em lados opostos da sala. Peça a outra criança que aperte um ponto qualquer na corda. Leia Doutrina e Convênios 121:7–8 e explique-lhes que a corda representa os anos da eternidade e que o pequeno ponto que está sendo apertado é como nossos anos na Terra. O que significa dizer que nossas provações na Terra são por “um momento”?

  • Ajude as crianças a imaginar como seria passar quatro meses em um local como a Cadeia de Liberty. Do que mais sentiríamos falta? Como usaríamos nosso tempo? O que Joseph Smith aprendeu em Doutrina e Convênios 121:7–9; 122:7–9 que o ajudou a suportar essa experiência? Incentive as crianças a escrever uma carta para alguém que está passando por um momento difícil e sugira que usem algo de Doutrina e Convênios 121:7–9; 122:7–9 na carta.


Princípio 2: Jesus Cristo sabe como me sinto.


Na Cadeia de Liberty, Jesus Cristo disse a Joseph Smith que Ele desceu abaixo de todas as coisas (ver Doutrina e Convênios 122:8). Isso significa que Ele sabe o que estamos enfrentando e que podemos pedir Sua ajuda.


Atividades sugeridas

  • Para ajudar as crianças a aprender como pedir ajuda a Cristo quando estiverem enfrentando dificuldades, peça-lhes que mostrem como o rosto delas fica quando estão tristes, magoadas ou assustadas. Quem pode nos ajudar quando nos sentimos assim? Leia Doutrina e Convênios 122:8 e explique-lhes que Jesus Cristo sabe como nos sentimos e pode nos ajudar.

Baixe aqui

  • Cantem juntos a música “Jesus criança já foi também” (Músicas para Crianças, p. 34), e testifique que Jesus Cristo pode nos ajudar porque Ele sabe como nos sentimos.


Baixe aqui


Princípio 3: Deus quer que eu faça alegremente todas as coisas.


Embora Joseph Smith estivesse na cadeia e os santos tivessem sido expulsos de suas casas, ele os incentivou a fazer “alegremente todas as coisas que estiverem a nosso alcance”.


Atividades sugeridas

  • Leia para as crianças Doutrina e Convênios 123:17 e peça-lhes que quando ouvirem a palavra “alegremente” fiquem em pé e mostrem que estão felizes. Peça às crianças que façam de conta que estão ajudando alegremente outras pessoas.

Segue uma atividade já feita em outra lição, para praticar atos de bondade de maneira alegre.

Baixe aqui

  • Cantem juntos uma música sobre servir alegremente, como “Ajudar toda gente” (Músicas para Crianças, p. 108). Ajude as crianças a pensar no que elas podem fazer para servir alegremente à família e aos amigos delas.


Baixe aqui



Segue abaixo um vídeo de uma história sobre uma garotinha que doava com alegria! Vejam se conseguem encontrar o que a garotinha decidiu doar.




Princípio 4: Precisamos ser dignos para ter os “poderes do céu”.


Ajude as crianças que você ensina a reconhecer que só podemos ter o poder de Deus em nossa vida se formos dignos.


Atividades sugeridas

  • Trace uma linha com as palavras muito poder em uma ponta e pouco poder na outra. Desenhe uma seta apontando para o meio da linha. Escreva várias palavras ou frases de Doutrina e Convênios 121:34–46 que ensinem como diminuímos e como aumentamos os poderes do céu em nossa vida (como “encobrir nossos pecados”, “orgulho”, “brandura” e “amor”). Peça às crianças que se revezem escolhendo uma palavra, decidindo se a palavra diminui ou aumenta o poder e movendo a seta de acordo com o que decidirem. Converse com as crianças sobre pessoas que elas conhecem que exerceram uma boa influência sobre outras pessoas porque seguem os conselhos que o Senhor nos dá nesses versículos.

Baixe aqui

  • Leia Doutrina e Convênios 121:41–42, 45 e peça às crianças que façam uma lista das qualidades que o Senhor deseja que tenhamos, conforme descritas nesses versículos. Ajude-as a entender o significado das palavras que não compreenderem. Dê a cada criança uma qualidade e ajude-a a pensar em uma maneira de demonstrá-la. Depois que todas falarem, peça que leiam os versículos 45–46 e façam uma lista das bênçãos que receberão se desenvolverem essas qualidades.

  • Leiam juntos a primeira frase de Doutrina e Convênios 121:46. Como o Espírito Santo pode ser nosso “companheiro constante”? Cantem juntos “O Espírito Santo” (Músicas para Crianças, p. 56) ou outra música sobre o dom do Espírito Santo. O que a música nos ensina sobre a importância de desejarmos ter o Espírito Santo como nosso companheiro constante?

Aqueles que têm seguido os Santos junto com o mapa, segue outro acréscimo. Especialmente agora, fica mais fácil entender a rapidez com que os santos tiveram que se mudar. Eles foram de Kirtland para o Missouri, onde Joseph foi preso, e havia mais turbas. Voltar (um pouco) para Nauvoo.

Baixe aqui


Você pode baixar o mapa completo aqui


Enquanto Joseph Smith sofria na prisão de Liberty e refletia sobre o sofrimento dos santos enquanto estava preso, clamou ao Senhor, perguntando: "Ó Deus, onde estás?" Muitos de nós podemos nos identificar com Joseph e seu desespero. A resposta do Senhor é profunda: "Meu filho, paz seja com tua alma; tua adversidade e tuas aflições não durarão mais que um momento; E então, se as suportares bem, Deus te exaltará no alto; triunfarás sobre todos os teus inimigos." Nossas aflições, no processo eterno, durarão apenas um pequeno momento. Frequentemente, essas provações e a maneira como decidimos lidar com elas formam nosso caráter e nos moldam naquilo que nosso Pai deseja que nos tornemos.


Aqui está o vídeo com a historinha da semana, sobre um cortador de pedras! Observem e vejam se conseguem se lembrar de algumas das coisas que o cortador de pedras fazia!



Com amor,


Vem e Segue-Me Kids

3,449 views0 comments

Recent Posts

See All