top of page

LIÇÃO: 17 a 23 de Julho [Atos 10–15]

“A palavra de Deus crescia e se multiplicava”






Durante seu ministério mortal, Jesus Cristo desafiava com frequência as tradições e as crenças enraizadas nas pessoas. Isso não terminou após Ele ser levado aos céus, pois Ele continuou guiando Sua Igreja por meio da revelação. Durante a vida de Jesus, Seus discípulos pregaram o evangelho apenas aos judeus. Porém, logo após o Salvador morrer e Pedro se tornar o líder da Igreja na Terra, Jesus Cristo revelou a Pedro que era chegado o tempo para o evangelho ser pregado aos não judeus. A ideia de compartilhar o evangelho com os gentios não é surpreendente hoje em dia, portanto qual é a lição que aprendemos com esse relato? Essa semana vamos aprender que Deus não faz acepção de pessoas, pois Ele ama a todos os Seus filhos. Vamos aprender também, que ser cristão significa acreditar e seguir Jesus. Quando oramos com fé, o Pai Celestial ouve e responde às nossas orações. Quando convidar as crianças a viver determinado princípio, compartilhe as promessas que Deus fez às pessoas que viverem aquele princípio. Por exemplo, preste seu testemunho das bêsnçãos que recebeu ao orar com fé. O Salvador amoroso guia Seus líderes escolhidos, a revelação contínua é uma característica essencial da Igreja verdadeira e viva de Jesus Cristo. Da mesma forma que Pedro, precisamos estar desejosos de aceitar revelação contínua e viver “de toda palavra de Deus”, incluindo “tudo o que Deus revelou, em tudo o que Ele revela agora” e “muitas coisas grandiosas e importantes” que Ele ainda revelará “relativas ao Reino de Deus” (Regras de Fé 1:9).




Princípio 1: O Pai Celestial ama todos os Seus filhos. Atos 10:34–35


Uma verdade fundamental que até mesmo as crianças menores podem compreender é que todas as pessoas são filhas de Deus e que Ele ama todos os Seus filhos.


Atividades sugeridas

  • Mostre a gravura Cristo e as Crianças de Todas as Partes do Mundo (Livro de Gravuras do Evangelho, nº 116) enquanto lê Atos 10:34–35. Explique que, na época de Pedro, algumas pessoas acreditavam que as bênçãos do evangelho não eram para todos. Porém, Pedro ensinou que Deus ama Seus filhos sem distinção e deseja que todos eles conheçam o evangelho.


  • Peça às crianças que desenhem a si mesmas. Enquanto elas mostram seus desenhos, fale sobre algo que você aprecia em cada criança. Preste testemunho de que o Pai Celestial ama cada uma delas e todos os Seus filhos, independentemente de sua aparência ou de onde venham.


  • Cante com as crianças uma música sobre amar o próximo, como “Eu andarei contigo” (Músicas para Crianças, pp. 78–79). Peça às crianças que citem maneiras pelas quais elas podem demonstrar amor por todos, assim como Jesus fez.


  • Aponte para cada criança, uma a uma, e diga: “O Pai Celestial ama o(a) [nome]”. Deixe que as crianças se revezem apontando uma para a outra e dizendo essa frase.


“Deus não faz acepção de pessoas.” Atos 10:34–35; 15:6–11


Seus alunos precisam compreender que o Pai Celestial ama todos os Seus filhos, não importando sua aparência, onde moram ou as escolhas que fazem.


Atividades sugeridas

  • Pergunte às crianças se elas podem dizer quem uma pessoa é somente olhando para ela ou adivinhando de onde veio. De acordo com Atos 10:35, como Deus determina se alguém é “aceito por ele”?

  • Leia Atos 10:34–35; 15:6–11 com as crianças. Explique-lhes que, na época de Pedro, os judeus acreditavam que Deus não aceitava quem não fosse judeu (que era chamado de gentio). Mas Deus ensinou a Pedro que Ele ama todos os Seus filhos, tanto judeus quanto gentios. Cantem juntos “Sou um Filho de Deus” (Músicas para Crianças, pp. 2–3). Peça às crianças que substituam cada nome nesses versículos por palavras como eu ou me.


  • Peça às crianças que compartilhem algo especial sobre outra pessoa na classe. Explique-lhes que a declaração “Deus não faz acepção de pessoas” significa que o Pai Celestial ama todos os Seus filhos e, devido a esse amor, Ele deseja que todos os Seus filhos ouçam o evangelho.

Imprima um para cada criança, escreva o nome de cada pessoa no meio e distribua para que todos escrevam algo sobre elas nos espaços externos.



Princípio 2: Sou cristão porque acredito em Jesus Cristo e O sigo. Atos 11:26


Como você pode ajudar as crianças a aprender o que significa ser cristão?


Atividades sugeridas

  • Leia Atos 11:26 para as crianças e peça que fiquem em pé quando ouvirem você dizer a palavra cristãos. Pergunte a elas qual o significado de ser cristão. Explique às crianças que alguém que acredita em Jesus Cristo e O segue é chamado de cristão, então somos cristãos.

  • Cante com as crianças uma música sobre seguir a Jesus Cristo, como “A Igreja de Jesus Cristo” (Músicas para Crianças, p. 48). Como podemos mostrar que somos seguidores de Jesus Cristo e pertencemos à Sua Igreja? Ajude as crianças a pensar em coisas que elas podem fazer para seguir a Jesus no lar, na escola e em outros lugares.

Coloque cada gravura em 4 paredes diferentes. Toque a música “A Igreja de Jesus Cristo”, enquanto as crianças se movimentam pela sala, (você não está olhando), até você pausar a música. Diga-lhes para ficarem paradas e, em seguida, ficarem sob a gravura da qual estão mais próximas, incentive-as a dizer como podem seguir Jesus Cristo ou representá-Lo naquele lugar. Há um vídeo do youtube no final desta seção que contém a música que você pode reproduzir.





Cristão é alguém que acredita em Jesus Cristo e O segue. Atos 11:26


Como você pode ajudar as crianças a entender que aquilo que dizem e o modo como agem mostram que são cristãs?


Atividades sugeridas

  • Peça às crianças que leiam Atos 11:26, 3 Néfi 27:3–8 e Doutrina e Convênios 115:4. Escreva cristão/cristã no quadro. Pergunte às crianças o que significa ser cristão ou cristã na opinião delas.

  • Peça às crianças que citem o nome dos diferentes grupos a que pertencem, como a família ou o país. Convide-as a dizer os motivos pelos quais são gratas por serem cristãs e serem membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Como podemos mostrar às pessoas que somos cristãos?

  • Exponha vários objetos ou gravuras que representem verdades relacionadas unicamente à Igreja de Jesus Cristo, como a gravura da restauração do sacerdócio (ver Livro de Gravuras do Evangelho, nº 93 e nº 94). Peça a uma criança que pegue um dos objetos ou uma das gravuras e descreva como aquilo é uma bênção em nossa Igreja. Explique às crianças que, enquanto os cristãos em todo o mundo pertencem a muitas igrejas diferentes, pertencemos à mesma Igreja que Jesus Cristo estabeleceu na Terra.

Aqui está uma atividade com copos, mostrando que temos a Igreja que Cristo organizou, que somos cristãos.

  • Mostre o vídeo “O Verdadeiro Cristianismo” (ChurchofJesusChrist.org). Peça que desenhem ou escrevam coisas que podem fazer para ser verdadeiros cristãos.



Princípio 3: O Pai Celestial ouve e responde às orações. Atos 12:1–17


O registro do anjo libertando Pedro da prisão ensina de maneira poderosa que o Pai Celestial responde às orações.


Atividades sugeridas

  • Convide as crianças a representarem o relato de Pedro sendo libertado da prisão em Atos 12:1–17 enquanto você resume a história. Como o Pai Celestial respondeu às orações daqueles que estavam orando por Pedro?



  • Cantem uma música sobre oração — por exemplo, “A cabecinha abaixarei” (Músicas para Crianças, p. 18b) — e sugira gestos para acompanhar as palavras que ajudem as crianças a aprender como orar. Peça às crianças citem exemplos de coisas pelas quais podem agradecer e que podem pedir ao Pai Celestial em oração.


  • Mostre gravuras de pessoas orando (ver, por exemplo, Livro de Gravuras do Evangelho, nº 111 e nº 112) enquanto compartilha uma experiência em que o Pai Celestial respondeu às suas orações.


Quando oro com fé, o Pai Celestial responde. Atos 12:1–17


Pense nas ocasiões em que o Pai Celestial respondeu às suas orações. Como você pode usar essas experiências para ensinar às crianças que o Pai Celestial ouvirá e responderá às orações delas à Sua própria maneira e a Seu tempo?


Atividades sugeridas

  • Convide as crianças a representarem a ocasião em que o anjo libertou Pedro da prisão, enquanto outra criança lê a história que se encontra em Atos 12:1–17.

Se desejarem, podem usar as máscaras da sessão acima

  • Pergunte às crianças o que elas acham que significa “contínua oração” (Atos 12:5). Como a oração das pessoas foi respondida? Incentive as crianças a contar experiências nas quais o Pai Celestial respondeu a uma oração pessoal ou familiar. Você também pode contar uma experiência na qual Ele respondeu à sua oração. Inclua também experiências nas quais a resposta veio de uma forma inesperada. Testifique que Deus nos ama e vai responder às nossas orações da maneira e no tempo que for melhor para nós.

Do site da Igreja, não encontrado em Português, segue tradução abaixo ou clique na imagem.


Orando para encontrar um amigo

Por Jacob Tingen


Quando orei para ter um amigo, o que veio a seguir acabou sendo a resposta a duas orações separadas.

Era difícil ser o único santo dos últimos dias em minha escola. Era difícil fazer amigos — e mais difícil ainda fazer amigos com os mesmos padrões elevados. Então eu orei, e o Senhor me abençoou com um bom amigo.


Will se tornou esse amigo. Assim que começamos a sair e nos divertir, outras pessoas começaram a se juntar a nós. E logo nos vimos cercados de amigos.


Will tirou a carteira de motorista primeiro no grupo, e o resto de nós sempre brincou que onde há um Will há um caminho. Will, eu e todos os nossos outros amigos íamos a todos os lugares e fazíamos tudo juntos. Minha adolescência foi incrível por causa das minhas amizades.


Will não era um santo dos últimos dias, mas respeitava meus padrões. Nas raras ocasiões em que um palavrão saía de sua boca, ele se desculpava. Se estivéssemos com outros amigos e um deles xingasse, ele diria: “Ei, nós não xingamos Jacob”. Foi bom saber que não precisava defender meus padrões sozinha. Era bom saber que Will me defenderia.


Uma vez fomos assistir a alguns filmes na casa de uma pessoa. Meus amigos e eu escolhemos um filme que era bom, e eles também escolheram outro filme que eu sabia ser inapropriado. Eu mencionei algo sobre não querer assistir, mas todos foram em frente e alugaram mesmo assim. Will notou que eu estava quieto quando estávamos nos afastando da locadora.


"Ei, Jacob, está realmente te incomodando que tenhamos aquele outro filme?" ele perguntou.


"Sim", eu disse. "Mas tudo bem. Vou sair para aquele filme.


Will não achou que estava tudo bem. Ele virou o carro e dirigiu de volta para onde pegamos o filme. Will e eu voltamos e trocamos o filme impróprio por algo melhor que todos ainda queriam assistir. Sempre fiquei feliz por ter amigos que me ajudaram a viver meus padrões.


Os anos se passaram e recebi meu chamado missionário. Antes de partir para a Argentina, passei na casa de Will para me despedir e dizer que sentiria sua falta. Ele não estava em casa no começo, mas sua mãe estava. Surpreendentemente, ela compartilhou comigo o quanto apreciava a amizade que eu ofereci a Will. Seu pai os abandonou quando Will tinha dois anos e, sem nenhum modelo masculino para ele, ela se sentiu impotente ao vê-lo crescer. Ela sentiu que estava perdendo o contato com o filho. Depois que seu marido partiu, ela orou para que seu filho fizesse um amigo, um amigo que ajudasse a manter seu filho longe de problemas.


“Você era aquele amigo”, ela me disse. “Obrigado por me ajudar a criar meu filho. Obrigado por responder às minhas orações.”


Não pude deixar de abraçá-la. Ela era a mãe do meu melhor amigo durante o ensino médio. A mãe de uma amiga que sempre esteve ao meu lado. Todo esse tempo ela pensou que o Pai Celestial havia respondido a sua oração, e eu pensei que Ele havia respondido à minha. Sei que Deus ouve nossas orações. E às vezes, alguns momentos muito especiais, Ele nos usa para respondê-los também.


O autor mora na Virgínia, EUA.



EXTRA: O que O Livro de Mórmon me ensina sobre O TRABALHO MISSIONÁRIO?


[Este material extra é apenas digital. Algumas sugestões para o uso são: prepare o estudo para o Domingo; estude uma pergunta por dia; prepare a reunião familiar com o tema para responder as perguntas; dê um incentivo a criança quando ela conseguir responder a todas as perguntas...]






















"Videoaula":



Por favor, não modificar os documentos ou faça a venda deles. Este é para uso próprio e de distribuição para as suas Primárias. Compartilhem sempre o link do site para que outros tenham acesso também. Os materiais aqui são produzidos com carinho e dedicação por nossa colaboradora Crystal Wallace, original (theredcrystal.org) e concedido à tradução e uso pelo nosso site. Não usar as ilustrações fora de seus arquivos e redistribuir publicamente pela internet (redes sociais). Agradecemos a compreensão e ajuda.

Com amor,

Vem e Segue-Me Kids

7.989 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page